Carrapatos em pets: quais são os perigos e como agir ao encontrar um no seu animalzinho

setembro 18, 2014  /   Curitiba, Na mídia, Notícias

Chegou a vez de falar dele: o carrapato. Quem já viu um desses sabe exatamente o tamanho da vontade que dá de tirar o parasita que está entre os pelos de seu cachorro. Mas saiba que isso é um perigo, tanto para o pet quanto para o dono. Esses artrópodes da ordem dos ácaros podem trazer mais problemas do que se pensa…

A médica veterinária do Hospital Veterinário HV Pró Vita, Rhéa Cassuli Lima dos Santos, explica quem são esses parasitas, quais danos podem causar, onde eles vivem, do que se alimentam… Enfim, tudo o que você sempre quis saber sobre carrapatos está aqui.

O Que São Carrapatos?
São artrópodes da ordem dos ácaros. Dra Rhea explica, mais precisamente, que são ectoparasitas hematófagos, que se alimentam de sangue, e são responsáveis pela transmissão de inúmeras doenças.

Onde Vivem os Carrapatos?
Encontram-se difundidos por todo o planeta, tanto no campo como na cidade, pois o principal motivo de sua presença é o ser humano ou animal de cujo sangue se alimenta” explica Dra. Rhea, apontando os carrapatos como possíveis vetores de muitas doenças causadas por vírus, bactérias, protozoários e riquétsias.
Eles podem ser encontrados geralmente na vegetação rasteira ou em arbustos, locais em que esperam que um hospedeiro passe para que possam se fixar. “São locais onde animais infestados com carrapatos habitam e é normal alguns parasitas estarem soltos e escondidos no ambiente. Os carrapatos podem estar em qualquer ambiente onde tenham acesso, seja no campo ou na cidade, nos parques ou nas praças, com animais errantes ou silvestres. Esses são os focos de infestação” enumera Dra. Rhea.

Como Agem os Carrapatos?
É preciso ficar atento com a presença destes parasitas, ainda mais pelos seus modos de agir. “Alguns tipos de carrapatos normalmente não permanecem aderidos ao hospedeiro por períodos prolongados; eles passam a maior parte do tempo no ambiente (escondidos em frestas em abrigos de animais, por exemplo) e procuram o hospedeiro apenas para se alimentar, normalmente quando estes dormem” esclarece Dra. Rhea, apontando que também existem outros tipos de carrapatos que permanecem longos períodos sobre seus hospedeiros.

Quais as Principais Doenças Transmitidas?
São muitas as enfermidades que a ação do carrapato podem trazer. Dra Rhea aponta a erliquiose, a babesiose, a Doença de Lyme, a anaplasmose e a Febre Maculosa como as principais.

“É importante lembrar que algumas dessas doenças, como a Doença de Lyme e a Febre Maculosa, são zoonoses. Ou seja podem ser transmitidas dos animais para os seres humanos. Todas estas doenças são perigosas e podem levar ao óbito caso não sejam tratadas a tempo”.

Todos Carrapatos São Perigosos?
Uma dúvida frequente dos donos de pets é se a maioria dos carrapatos transmite enfermidades. Dra. Rhea explica que o carrapato também precisa estar contaminado pela doença para se tornar um transmissor, ou seja, eles sozinhos não são só os causadores das doenças.

“Os carrapatos geralmente se contaminam quando se alimentam com o sangue de animais já contaminados, porém também pode acontecer a contaminação vertical que é quando a mãe transmite a doença diretamente para os seus filhotes”.

Nunca Tire o Carrapato Por Conta Própria
E é tentador para os donos de cachorrinhos tirarem aquela bolinha dura grudada em seu bichinho. Não faça isso nunca.

A orientação da Dra Rhea é sempre que se encontra um carrapato no seu animal, levar ele ao veterinário mesmo que ele não apresente sinais de doença. “Algumas delas têm um período de incubação antes de se manifestar, o que varia muito entre as diferentes doenças e o tempo é crucial na efetividade do tratamento” alerta a médica veterinária.

O alerta da Dra Rhea é bem claro: nunca remova o carrapato. Apenas um veterinário pode realizar tal procedimento sem riscos maiores.

“Remover o carrapato do animal de forma inadequada pode causar hemorragias ou granulomas, caso fique uma parte ainda inserida na pele. O granuloma é uma lesão tumoral benigna causada pela reação inflamatória. Também há a possibilidade da pessoa se contaminar ao remover o carrapato com as mãos desprotegidas”.

Portanto, sempre que encontrar este desagradável inimigo grudado entre os pelos caninos, busque um veterinário o mais rápido possível.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Comentários fechados.

  • Atendimento

    O Hospital Veterinário Pró Vita de Curitiba entende que atender bem não tem hora, por isso atende 24 horas e coloca a disposição do seu amigão ou amiguinho um completa estrutura com farmácia, exames e profissionais qualificados. Ah, se o seu amigo é felino no Hospital Veterinário Pró Vita tem espaços dedicados só para os gatinhos. Venha, estamos esperando você e seu amigão.

  • Credenciado DottorDog

  • Horários de Funcionamento

    Abertos todos os dias, inclusive Domingos e Feriados.