Blog

Cães e Gatos – Quais os riscos e como evitá-los

Em 10 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

Quais os riscos um pet pode trazer para a família? Quais medidas podem ser tomadas para proteger e evitar doenças?

Os animais domésticos também estão expostos e vulneráveis à doenças ou problemas de saúde. Cães e Gatos podem requentar locais contaminados ou infestados.

Diversas doenças ameaçam a saúde dos animais. Manter a saúde do pet em dia, é a melhor maneira de garantir a saúde tanto do animal quanto do tutor e de sua família. A visita periódica ao veterinário permite identificar doenças precocemente, além de prevenir potenciais enfermidades e contágios.

Quais os riscos mais frequentes para a saúde do pet?

Os problemas que mais comumente afetam a vida e dia a dia dos pets são problemas muito simples que podem ser avitados com medidas simples como manter as vacinas e os anti parasitários (antipulgas e vermífugos) em dia. Esse hábito mantém não apenas as pulgas longe, mas também protege contra outros parasitas mais perigosos como os carrapatos.

Controlar a alimentação do pet também evita problemas comuns como diarreia e vômitos ou mesmo uma pancreatite.

As viroses mais comuns que afetam os pets são:

  1. Cinomose para os cães.
  2. Parvovirose para os cães.
  3. Peritonite Infecciosa Felina (PIF) gatos.
  4. Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV) nos gatos.
  5. Vírus da Leucose Felina (FeLV) nos gatos.

Todas as doenças dos pets podem ser transmitidas às pessoas?

Não, nem todas. Mas algumas doenças, as chamadas zoonozes podem ser transmitidas para pessoas – como a Leptospirose. Doenças como estas apresentam verdadeira ameaça aos humanos, uma vez que as pessoas também podem ser infectadas através da urina de cães e gatos contaminados. Por isso, a prevenção realizada com a imunização por meio de vacinação é muito importante para garantir a saúde do pet, do tutor e de sua família.

Alguns parasitas como carrapatos podem transmitir doenças, dentre elas a babesiose canina, a erliquiose canina, e também outras que afetam as pessoas como a doença de Lyme e a febre maculosa.

Parasitas intestinais como Ancylostoma caninum, o Dipylidium canino, a Giargia canis, são os mais comuns, embora não sejam os únicos a afetar os pets. A contaminação é bastante simples e fácil de ocorrer e alguns destes podem afetar também os humanos.

Exames clínicos e laboratoriais podem identificar estas doenças, e um veterinário capacitado é capaz de orientar o melhor tratamento uma vez confirmado o contágio do pet. Por isso, para evitar estas doenças ou atestar a perfeita saúde de seu cão ou gato é indispensável a consulta regular com o veterinário.

Marque uma visita para seu pet com um veterinário responsável e assegure a saúde do seu amigo.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário.
Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde, vida e bem-estar de seu pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Como a Castração evita o Câncer em Cães e Gatos

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

Como evitar o desenvolvimento de Câncer nos pets? A Castração pode ser uma aliada para evitar alguns tipos desta doença.

Cães e gatos domésticos estão susceptíveis a desenvolver Câncer ao longo de suas vidas. Assim como as pessoas, as chances dos pets serem acometidos pelo Câncer é afetado por diversos fatores como a má alimentação, hábitos irregulares e agravantes genéticos.

Porém, uma intervenção cirúrgica como a Castração pode auxiliar, e muito, na prevenção de alguns tipos de Câncer nos animais. O método cirúrgico adequado permite diminuir a ameaça do Câncer ao passo em que melhora o comportamento do pet.

Com a possibilidade de prevenir um mal tão agressivo e prejudicial aos animais, como o Câncer, é sempre prudente considerar as alternativas de prevenção. Uma vez que os benefícios são grandes e podem garantir a saúde dos pets e tranquilidade dos tutores.

COMO A CASTRAÇÃO PODE EVITAR O CÂNCER NOS ANIMAIS

A remoção cirúrgica de órgãos reprodutores reduz a produção hormonal e diminui áreas de grande incidência de Câncer entre os pets. O procedimento adequado pode resultar em alteração do comportamento, do funcionamento do organismo e a eliminação da possibilidade de surgimento doenças e problemas nestes órgãos. Além, é claro, de evitar a gestação indesejada.

CASTRAÇÃO EM MACHOS
O protocolo indicado para esterilização eletiva de machos (cães e gatos) é a Orquiectomia (remoção cirúrgica dos testículos). Este tipo de procedimento é considerado mais seguro e eficiente do que a vasectomia (método contraceptivo realizado através do desligamento dos canais deferentes do aparelho reprodutivo do macho). Além disso, devido a redução hormonal, é possível alcançar o efeito comportamental desejado, tornando o pet mais dócil e amoroso.

CASTRAÇÃO EM FÊMEAS
O protocolo indicado para esterilização eletiva de fêmeas é a Ovário salpingo histerectomia (remoção cirúrgica de útero, ovário e anexos). Além de ser mais efetiva para a esterilização definitiva de fêmeas, também reduz as chances de ocorrência de câncer e infecções uterinas. Vários estudos relacionam a redução da incidência de câncer de mama em fêmeas que passam por este procedimento.

Estudos também mostram que quanto mais precoce for a remoção destes órgãos, menores são as probabilidades de surgimento de tumores relacionados a flutuação dos hormônios e a ocorrência de doenças sexualmente transmissíveis.

Desta forma, a Castração adequada é a melhor forma de evitar o desenvolvimento de Câncer em cães e gatos, relacionados aos aparelhos reprodutivos, bem como melhorar o comportamento dos pets.

Agora que você sabe como garantir melhor a saúde de seu pet e promover uma melhor qualidade de vida para ele, marque uma consulta com o veterinário e se informe sobre os procedimentos recomendados.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário. Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde e vida de seu Pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Como ter um pet Calmo e Amoroso

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

Seu pet é hiperativo ou bravo demais? Você gostaria que seu pet fosse mais calmo e amoroso? Existe uma forma definitiva para melhorar o comportamento de seu Cão ou Gato.

Muitas pessoas quando adotam um pet, sonham em ter um bom companheiro ao seu lado. Mas é muito comum vermos pets cheios de energia, ansiosos e hiperativos. Não é raro, também, o tutor encontrar a casa ou o jardim com alguns estragos causados pelos animais.

Embora incômodos para o tutor, estes comportamentos são comuns para pets saudáveis. Dependendo da idade, da raça e do porte, os animais podem demandar de cuidados cada vez maiores para mantê-los com bom comportamento.

O comportamento do pet pode ter influência genética ou hormonal?
Sim, em vários casos. Algumas raças têm por características serem mais ativas ou mais calmas. No entanto, a ação hormonal é um dos principais fatores que determinam o comportamento dos pets.

Existe algum tratamento definitivo que melhore o comportamento do pet?
Sim, existe. A castração é um procedimento cirúrgico que reduz a produção de determinados hormônios e, deste modo, pode diminuir a ansiedade excessiva dos pets. Tornando-os mais calmos e dóceis.

COMO TER UM PET MAIS CALMO DE FORMA DEFINITIVA

A forma mais segura e definitiva de proporcionar um bom comportamento ao pet é através da Castração. Procedimentos de Castração que removem órgãos dos aparelhos reprodutores dos pets (testículos, trompas, ovário e útero) promovem uma menor produção hormonal, impactando positivamente no comportamento do pet.

Este procedimento, além de melhorar o comportamento dos animais, evita potenciais problemas como o nascimento indesejado de filhotes, e o desenvolvimento de algumas doenças e infecções comuns em cães e gatos.

Deste modo, a Castração se mostra uma opção prática, definitiva e saudável para os pets. Uma vez que o pet terá maior segurança e qualidade de vida, evitando riscos de contágios e diminuindo a chance de desenvolvimento de alguns tipos de Câncer.

Agora que você já sabe como melhorar o comportamento e a saúde de seu pet, e conhece os benefícios gerados pela Castração, entre em contato com um veterinário capacitado e se informe sobre os procedimentos adequados.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário. Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde e vida de seu Pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Principais Problemas de Cães e Gatos no Cio

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

O que fazer quando o Pet entra no Cio? Como evitar dores de cabeça com os filhotes?

A maioria dos tutores quando adotam um pet, esperam ter apenas este indivíduo como companheiro. Porém, todos os anos cães e gatos entram no cio e, muitas vezes, deixam seus tutores de cabelo em pé. Seja pelo trabalho que os pets dão nesta época, seja pelos filhotes que podem nascer depois desta fase.

Ao contrário do que muitos pensam, doar ou vender os filhotes pode não ser tão simples quanto aparenta. Enquanto a doação parece ser uma opção viável para resolver o problema dos filhotes, a dificuldade em encontrar tutores interessados ou lares adequados para o crescimento dos animais é um desafio. Quando se fala em vender os pets, a situação complica ainda mais. A situação se agrava quando o tutor vive em municípios com legislação específica sobre a venda de animais. Em alguns lugares, como a cidade de Curitiba, a venda indiscriminada de animais é proibida.

Além das dificuldades para solucionar as consequências do cio – nascimento e destinação de filhotes – os custos para manter o maior número de pets em casa também aumentam. Seja com mais alimentação, seja com cuidados médicos como vermífugos e vacinações. Manter o pet preso para evitar o cruzamento também não é a melhor opção, a redução de espaço e isolamento pode aumentar ainda mais a ansiedade e sofrimento do animal.

Dentre as dificuldades recorrentes em época de cio, os pets ainda podem apresentar:

– Mudança de humor;
– Menor tolerância;
– Distúrbios alimentares;
– Emagrecimento acentuado;
– Euforia;
– Gestações não programadas;

Cães e gatos possuem tempos de gestação diferentes. Os cães entram no cio a cada 6 meses, enquanto os gatos podem ter filhotes a cada 3 meses. Esta frequência do período fértil dos pets é o que resulta em transtornos periódicos aos tutores.

Frente a tantas variações e na tentativa de evitar maiores transtornos, muitos tutores recorrem a oferecer contraceptivos aos pets. Mas ministrar medicamentos anticoncepcionais em animais pode causar várias doenças, aumentar as chances de desenvolver câncer e até causar a morte do pet.

Deste modo, para o tutor evitar problemas com pets no cio, a melhor opção é a Castração do cão ou gato. Além de eliminar todos os transtornos causados pelo cio, a Castração realizada de forma adequada pode tornar o pet mais dócil e saudável, bem como evitar doenças relacionadas aos aparelhos reprodutores destes indivíduos.

Marque uma consulta com o veterinário para seu pet e se informe sobre os procedimentos mais adequados para a Castração. Saiba como aumentar a qualidade de vida de seu amigo.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário.
Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde, vida e bem-estar de seu pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Como Previnir o Diabetes nos Pets

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

O Diabetes pode atingir cães e gatos, mas é possível prevenir e garantir a saúde de seu pet. Confira este artigo e saiba como proteger seu amigo do Diabetes.

Embora comum entre os pets, o Diabetes pode causar uma série de problemas para a saúde de cães e gatos. Os agravos vão desde a perda de pelos, a perda de visão, a falência dos rins e até o óbito do animal em casos mais graves.

A falta de diagnóstico preciso e o tratamento adequado são os principais fatores que levam ao agravamento da doença. Para evitar que seu cão ou gato sofra com os males do Diabetes alguns cuidados essenciais devem ser tomados, seja para precaução ou cura do animal.

Identificar a doença e iniciar o tratamento precocemente é a forma mais eficaz de garantir a saúde e vida do pet. Negligenciar seu estado de saúde pode causar dor, sofrimento e comprometer a vida do animal.

COMO PREVENIR O DIABETES EM CÃES E GATOS

A principal forma de prevenir o Diabetes, ou qualquer outra doença nos pets, é manter hábitos saudáveis com os animais. Confira a seguir os principais cuidados para promover a saúde de cães e gatos domésticos:

– Manter alimentação saudável e adequada;
– Exercitar o pet de forma regular;
– Atentar-se às alterações no comportamento e hábitos do animal;
– Realizar consultas periódicas com o Veterinário Especialista para avaliação precisa da saúde do pet e receber orientações adequadas;

Além dos cuidados básicos que o tutor deve ter em casa e no dia-a-dia com seu pet, a consulta periódica com o veterinário é a forma mais segura de garantir a saúde de cães e gatos. Com exames clínicos e laboratoriais é possível diagnosticar o real estado de saúde do pet e iniciar os tratamentos necessários.

Ao identificar alguma alteração no comportamento do pet ou suspeitar do perfeito estado de saúde do animal, não hesite em procurar ajuda especializada. O diagnóstico e tratamento precoces podem garantir a saúde e qualidade de vida do seu amigo.

A melhor hora para garantir a saúde de seu cão ou gato é prevenir quando ele ainda está saudável. Por isso, leve seu pet para consultas periódicas com o veterinário especialista para receber um diagnóstico preciso da saúde de seu pet.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário. Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde e vida de seu Pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Como saber se seu Pet está com DIABETES

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

Seu pet pode estar com Diabetes? É possível identificar a enfermidade em casa?

O Diabetes é uma doença comum entre cães e gatos e pode ser agravada com a idade avançada do pet. Além de poder causar dor e sofrimento ao animal, a doença também pode comprometer a vida do seu amigo.

Alguns hábitos podem parecer comuns aos pets, mas muitos deles servem de alerta para potenciais problemas que podem estar afetando a saúde do animal. Por isso, o tutor precisa estar atento ao comportamento de seu cão ou gato para poder identificar algum problema.

Saber como identificar os sinais do Diabetes em casa pode ajudar a iniciar o tratamento precocemente e, assim, aumentar as chances de cura do pet. Para isso, alguns detalhes devem ser observados.

COMO IDENTIFICAR DIABETES NOS ANIMAIS

Uma das formas de o tutor identificar se há sinais de Diabetes em seu pet é observar se o animal perde peso com muita facilidade, mesmo comendo muito. Outro indício da doença é se o cão ou gato beber muita água e fizer xixi com muita frequência. Estas alterações podem ser sinal de alterações do organismo causadas pelo Diabetes.

Além dos sinais possíveis de serem identificados pelo tutor, existem procedimentos específicos para diagnosticar o Diabetes em animais. Com exames clínicos e laboratoriais, realizados por especialistas, é possível diagnosticar o real estado de saúde do pet com maior precisão. Esses exames precisam ser feitos com técnica e critério para oferecer resultados confiáveis.

Por isso, ao observar alguma alteração no comportamento ou hábito do pet, é aconselhável que o tutor leve seu cão ou gato para realizar uma consulta com um médico veterinário especialista. Somente com diagnóstico e orientação adequada é possível garantir a saúde e bem-estar se seu pet.

O Diabetes é uma doença silenciosa que pode gerar dor e sofrimento ao pet, além de poder deixá-lo com sequelas e até levá-lo ao óbito. Fique atento.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário. Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde e vida de seu Pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Riscos do Diabetes em Cães e Gatos

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

O Diabetes pode comprometer a vida do pet? Ele pode ter alguma sequela?

Assim como entre as pessoas, é comum encontrar cães e gatos com Diabetes. A maneira da doença se manifestar é diferente, mas os riscos para a saúde dos pets são sérios. Além dos riscos para a saúde, a enfermidade compromete também a qualidade de vida do pet podendo causar dor e sofrimento.

A partir de um diagnóstico preciso, é possível reverter o quadro da doença e garantir a saúde e bem-estar do cão ou gato. Para isso, é necessário que o tutor esteja atento aos sinais de alerta para a doença e procure ajuda de um veterinário especialista.

O Diabetes pode levar o Pet ao óbito?
Sim, é possível. Quando o cão ou gato apresentam um quadro clínico de Diabetes, a saúde do animal está comprometida. O tratamento inadequado ou a ausência dele pode causar dor e sofrimento ao pet, além de poder levá-lo ao óbito ou deixá-lo com sequelas.

É possível tratar ou evitar o Diabetes em animais?
Sim, é possível. Uma vez identificado o Diabetes no pet, o tratamento deve ser iniciado imediatamente. Quanto antes for diagnosticada a doença e iniciado o traramento, maiores são as chances do pet de retomar a saúde e bem-estar.

Confira abaixo os principais problemas que o Diabetes pode causar nos animais domésticos.

1. Perda de visão;
2. Mal estar;
3. Comprometimento dos rins;
4. Risco de óbito;

O Diabetes nos animais pode ser desencadeado tanto pela alimentação inadequada quanto por problemas metabólicos de cada indivíduo. Algumas raças de cães e gatos podem apresentar maior predisposição para desenvolver a doença. Animais com mais idade também estão mais susceptíveis ao desenvolvimento do Diabetes.

Quando o tutor identificar alguma alteração no comportamento o pet, o ideal é buscar ajuda de um veterinário especialista para a realização de exames adequados. O Diabetes é uma doença silenciosa e precisa de tratamento específico para garantir a saúde e a qualidade de vida do pet. O tratamento é possível e eficaz, mas precisa de acompanhamento especial e dedicação do tutor.

Marque uma visita para seu pet com um veterinário especialista e assegure a saúde do seu amigo.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário.
Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde, vida e bem-estar de seu pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Hora certa de vacinar seu Cão ou Gato

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

Qual a hora certa de vacinar seu pet? Adianta vacinar depois que ele está doente? Devo vacinar apenas nas épocas de campanha?

Quando um cão ou gato adoece, é comum que o tutor queira medicá-lo por conta própria ou até aplicar vacinas para combater a doença. Porém, quando o pet está sofrendo com um processo infeccioso, as vacinas podem não surtir efeito algum.. Em alguns casos, a aplicação da vacina pode até agravar o quadro.

Para evitar que o pet adoeça ou comprometa sua vida, a vacinação deve ser realizada no momento certo e com os cuidados necessários. Somente assim  a vacina agirá em  seu organismo, de modo a criar anticorpos e resistência para as ameças a sua saúde. A vacinação é periódica e deve ser reforçada anualmente após completar o primeiro ciclo. Mantenha a carteirinha de vacinação atualizada e bem guardada.

Qual vacina é melhor: a quadrupla, sextupla, óctupla ou dectupla?

Não existe uma vacina ideal para todos os pets. Cada cão ou gato, raça, residência e hábitos devem ser levados em consideração na hora da vacinação. Além das vacinas Polivalentes, existem as vacinas específicas como as contra Leptospirose, Leishmaniose, Giardia e Raiva. O veterinário irá indicar o melhor protocolo, de acordo com as características e necessidades de cada pet e de acordo com o ambiente onde ele vive.

Para garantir a saúde de seu pet, o mais indicado é consultar um veterinário que possa atestar a saúde do pet. Somente desta forma é possível  saber se o pet está saudável e  apto a receber a dose realizaando a melhor ação para preservar sua saúde.

Sendo assim, o melhor momento para imunizar seu cão ou gato, a fim de evitar que ele adoença, é quando ele ainda está saudável. Por isso, leve seu pet à consultas períódicas com o veterinário, para garantir a saúde e bem-estar de seu amigo, e mantenha a vacinação dele em dia.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário. Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde e vida de seu Pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

5 Dicas para a saúde de seu Cão ou Gato

Em 2 de outubro de 2017  /   Na categoria Blog

Qual é a melhor forma de garantir a saúde de seu Pet? É possível evitar que ele contraia ou desenvolva alguma doença?

Cães e gatos domésticos estão expostos a diversos tipos de doenças. Além da Cinomose e Parvovirose, os pets podem desenvolver problemas de Visão, Audição, Ósseos, Articulares, Hormonais, Obesidade e até problemas no Sistema Nervoso.

Porém, atualmente existem diversas formas simples de evitar o aparecimento de doenças em cães e gatos domésticos. Alguns hábitos do dia a dia podem proteger os pets, garantindo sua saúde e bem-estar.

DICAS PARA MANTER A SAÚDE DE CÃES E GATOS

1. Vacinação
A vacinação é a forma mais eficaz e conhecida para evitar que os pets contraiam alguma doença, e para garantir a saúde do animal. Existes diversas vacinas polivalentes que tornam o pet imune a 4, 6, 8 e até 10 enfermidades diferentes. Além das vacinas polivalentes, os pets podem ser imunizados contra Raiva, Leptospirose, Leishmaniose, Giardia, entre outras doenças específicas.

2. Acompanhamento periódico
O acompanhamento periódico dos pets também é importante, principalmente para os animais que apresentem alguma necessidade específica como Diabetes, Obesidade e demais doenças. Doenças detectadas no início, principalmente antes que os sintomas se manifestem, têm o tratamento mais fácil e maiores chances de cura. Estes cuidados são essenciais para manter a saúde e vida do pet.

3. Exercícios periódicos
Os exercícios são ótimas alternativas para manter a saúde e evitar o desenvolvimento de doenças nos pets. Passeios diários, corrida e até brincadeiras com o tutor são benéficos para a saúde de cães e gatos. Manter uma rotina de exercícios é ideal para a boa manuntenção da saúde do seu pet.

4. Check-Ups
Uma das formas mais eficazes para atestar a perfeita saúde de Cães e Gatos é a realização de Check-Ups com exames clínicos e laboratoriais. Através de exames clínicos e de sangue, urina e fezes é possível identificar a mapear o exato estado de saúde do pet. Hospitais veterinários e centros especializados oferecem estes serviços.

5. Reforço das Vacinas
O reforço das vacinas são uma forma de garantir que o pet esteja imunizado contra as doenças existentes no ambiente ou em outros animais. Animais mais expostos a ambientes externos, campos e outros animais, demandam de atenção redobrada.

FATORES A CONSIDERAR

Alguns tutores optam pela vacinação caseira, comprada em lojas e aplicadas pelo tutor. Porém, a vacinação ética, realizada por médito veterinário habilitado garante a procedência, qualidade, durabilidade e segurança de aplicação. Pois, antes de vacinar um Pet, é necessário aferir seu estado de saúde. Animais doentes não têm as reações desejadas para a vacinação, podendo anular os efeitos esperados ou causar reações perigosas. Vacinas mal armazenadas, fora das condições ideais, vencidas ou aplicadas de forma incorreta também podem oferecer riscos a saúde dos pets.

Para se certificar da perfeita saúde de seu pet, procure um médico veterinário responsável e habilitado para atender as necessidades de seu cão ou gato. A consulta com o especialista pode garantir mais saúde e bem-estar para seu pet.

Esta informação foi válida para você? Deixe-nos um comentário. Assim, poderemos continuar oferecendo conteúdos relevantes para ajudar você a preservar a saúde e vida de seu Pet.

Entre em contato com o Hospital Veterinário Pró Vita pelo telefone (41) 3024-0816.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr

Cães e gatos podem se tornar bons amigos!

Em 29 de julho de 2014  /   Na categoria Blog, Curitiba

Uma boa dica para que essa a amizade se torne uma realidade fácil de ser alcançada, em qualquer época da vida do cão ou do gato, é permitir que eles tivessem contato com a outra espécie na fase de sociabilização primária, ou seja, quando filhotes – nos gatos, essa fase vai da 3ª a 8ª semana de vida, e nos cães, até o 85º dia de vida.

Nesse período, em que todas as experiências vividas ficarão marcadas, é importante que os filhotes sejam apresentados a outras espécies, de forma positiva e sempre zelando pela segurança, para que, na fase adulta, essa eventual convivência possa se tornar algo que o cão ou gato já tenham vivenciado. Read More

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageShare on Tumblr
  • Atendimento

    O Hospital Veterinário Pró Vita de Curitiba entende que atender bem não tem hora, por isso atende 24 horas e coloca a disposição do seu amigão ou amiguinho um completa estrutura com farmácia, exames e profissionais qualificados. Ah, se o seu amigo é felino no Hospital Veterinário Pró Vita tem espaços dedicados só para os gatinhos. Venha, estamos esperando você e seu amigão.

  • Credenciado DottorDog

  • Horários de Funcionamento

    Abertos todos os dias, inclusive Domingos e Feriados.